quinta-feira, 6 de maio de 2010

Viver.


E começo a entrar na amplitude que é o desconhecido?


"Talvez me tenha acontecido uma compreensão tão total quanto uma ignorância, e dela eu venho a sair intocada e inocente como antes. Qualquer entender meu nunca estará à altura dessa compreensão, pois viver é somente a altura a que posso chegar- meu único nível é viver...
...Vou criar o que me aconteceu. Só porque viver não é relatável. Viver não é vivível."

6 comentários:

  1. "onde nem o céu seja o limite"

    ResponderExcluir
  2. Somente uma altura, e lugares altos são atraentes para quem sabe voar!

    ResponderExcluir
  3. viver pode ser bom....talvez, pra mim, tem sido normal!



    respondendo:

    é...abendita esperança é o que mantém alguém de pé e ñ deixa perder a fé.

    :)


    se puder:

    carlo.lagos@hotmail.com

    bjs

    ResponderExcluir
  4. Nara...
    Saudades de suas distrações.;

    Viver ultrapassa o que é vivível...
    Clarice Lispector nos dá esse golpe, relata aquilo que não dominamos, a pré-vida, a esfacelação do que é humano e coloca a vida no lugar do sonho...
    talvez grande forma de se viver, pensando ser sonho o que na verdade é vida!!!
    Um enorme beijo e muita saudade mesmo de vc lá no Pensamento
    Mell

    ResponderExcluir

Diga-me você...