quinta-feira, 23 de junho de 2011

"É como se todo o ser superficial...

...fosse capaz de criar um interior."

Ela fora tocada em seu íntimo. Alguém atingiu seu paradigma sem que ela pudesse deter o que acontecia, sem que a dessem chance alguma de recuar. Alguém conseguira ver através de uma de suas entranhas e a tirou do controle absoluto de si mesma em que sempre esteve. Mas, para ela, o mais assustador foi justamente o fato disso não a ter assustado. Há quanto tempo ela esperava por isso... Seu coração sabia que quem havia lido em seu íntimo fora uma pessoa que carregava no olhar toda a alma e essência.

"Isso me consola dos que me viram, a quem mostrei toda a minha alma, e continuaram ignorantes de tudo que sou, como se nunca me tivessem encontrado." [C. Meireles]


15 comentários:

  1. vc fez um ótimo trabalho . <3,14

    ResponderExcluir
  2. Só quem tem olhar de ave pode ver o azul do nosso íntimo.

    :)

    ResponderExcluir
  3. Só gente com alma consegue ver.

    ResponderExcluir
  4. Só com os olhos do coração é que se pode enxergar.
    Belo texto!
    Beijos.

    Au revoir.

    ResponderExcluir
  5. Não bastam olhos pra ver.
    É preciso um coração também.

    ResponderExcluir
  6. Acho que estou passando por esse processo bonito. :)

    Tá lindo aqui, darling.
    :*

    ResponderExcluir
  7. Como já foi dito e repetido aqui, só os olhos do coração podem ver. E assim é até melhor. Significa marca.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. A essência enrustida na alma. O corpo esboçando a simetria perfeita entre coração e razão. Olhos que enchergam a alma. Esses sim podem ver qualquer coisa. Qualquer.

    beijo

    ResponderExcluir
  9. Raras são essências e almas verdadeiras hoje em dia. Aqui nesse espaço posso ver nitidamente uma delas. Parabéns pela forma sensível com a qual dialoga, interage muito bem.

    Fraterno Abraço!
    Beijo Terno!

    ResponderExcluir
  10. Suas belas palavras me fez lembrar um trecho de Caio Fernando.

    “Num deserto de almas também desertas, uma alma especial reconhece de imediato a outra.”

    Beijos.

    ResponderExcluir

Diga-me você...