quarta-feira, 27 de abril de 2011

Teus gritos internos.

Quero arrancar-te a dor do peito, cessar tuas angústias, teu desespero, e acarinhar teus desejos. Quero ser teu porto seguro, teu abrigo, tua paz. Não mais te ver chorar, não mais te ver sofrer, não mais te ver morrer. Tu, que és ternura pura, amor flamejante; tu, que tens nos olhos o segredo e no colo todo o amor.

"Arrasada, mas, de algum modo, não desfeita em pedaços."

16 comentários:

  1. Que linda prova de amor é fazer de tudo para salvar o outro! :)
    Post lindo, flor!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Sinal de amadurecimento. Passamos a ser mais resistentes com o tempo.

    Bjs, Narinha!

    ResponderExcluir
  3. Postagem interessante.
    Te deixo um forte abraço.

    ResponderExcluir
  4. Queria fazer milagres te dar alívio pondo a mão no teu peito limpar o céu dessas nuvens e te entregar um dia perfeito.Canta o Leoni.
    Lindo demais,angústia de querer ser o outro às vezes.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. Poetisa Nara

    O amor é assim... chega distraído... e invade nossas almas.
    um grande abraço

    ResponderExcluir
  6. Quando a gente é um monte de pedaços, então a gente não se quebra mais.

    ResponderExcluir
  7. Lindo pulsar de emoções e sentimentos... Gostei do seu blog florido, irei seguir seus post... Abraço!

    ResponderExcluir
  8. Os teus gritos internos são lindos. É verdade que quando se ama se deseja até as dores do outro, somos tão ingênuos, às vezes. Continue escrevendo assim, imensamente bem, é sempre muito bom te ler Nara. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Arrasada, mas, de algum modo, não desfeita em pedaços."

    E isso é o mais importante... pois ainda se sabe amar (:

    ResponderExcluir
  10. lindo ver como mulheres são fortes.



    bjsmeus

    ResponderExcluir
  11. Isso é sinal de que sentimentos ainda existem dentro da gente,

    você tá cada dia mais intensa e forte,
    já está se tornando uma mulher completa e incrível!

    ResponderExcluir
  12. saudades do tempo que eu fazia poesia...

    você escreve bem^___^

    ResponderExcluir
  13. Quero, também, e não tenho: mas não desisto.

    ResponderExcluir

Diga-me você...