segunda-feira, 6 de junho de 2011

Memória de um crepúsculo

O vento frio misturado aos raios de sol que entram pela janela beijam minha pele suavemente. As nuvens dançam, fazendo com que o céu pareça tão perto e tão lindo. Os raios de sol fazem desenhos em meu corpo deserto, frio e terno. Meus olhos refletem o horizonte tão incerto mas tão eterno.

Já não sinto medo, já não sinto dor; só sinto o vento, os raios de sol, o céu perto e o crepúsculo a moldar meu corpo.

18 comentários:

  1. Gostei. Esses momentos fazem o todo valer a pena.
    Milhoes de beijos

    ResponderExcluir
  2. Quero te convidar pra participar do sorteio do Blog
    Reticencias...

    o blog Reticências irá sortear com um de seus seguidores: um template
    personalizado ao seu gosto, de acordo com suas vontades e desejos. A
    personalização inclui tudo o que o ganhador desejar: recursos, gadgets,
    otimização, cadastramento em sites de pesquisa, botões, e tudo o mais
    que sua imaginação quiser! Feito pela Elaine Gaspareto do blog Um Pouco
    de Mim.

    http://www.reticenciando.com/2011/06/sorteio-um-template-personalizado-para.html

    Espero que participe. Desde já boa sorte viu?

    Milhoes de beijos

    ResponderExcluir
  3. Nara! Bacana seu blog tbm! Tô seguindo ;)

    ResponderExcluir
  4. Nada como a própria natureza para sanar nossas dores. Lindo!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Teu blog é uma fofura.
    E a maneira com que escreves também!

    ResponderExcluir
  6. O poema fez da prosa um ode a melancolia, o resultado é uma prazerosa leitura

    ResponderExcluir
  7. Linda!!!tu tens alma de poeta.
    Parabens.. ..brinca com as palavras com uma pureza
    sem igual.
    obrigada por ser tão gentil com suas visitinhas ao meu blog.
    Que sua semana seja inspiradora e alegre.
    beijos no coração

    ResponderExcluir
  8. Lindo, transparente. Assim como você.

    ResponderExcluir
  9. eu acho a luminosidade do crepusculo a mais bonita do dia...

    ResponderExcluir
  10. Que lindo.

    O horizonte incerto e eterno é uma definição perfeita. Poeticamente perfeita.

    Em momentos assim a gente consegue ver a vida com uma beleza e claridade óbvia.

    ResponderExcluir
  11. misturando-me ao universo...às suas letras...
    ops, me distraí.

    ResponderExcluir
  12. "só sinto o vento, os raios de sol, o céu perto e o crepúsculo a moldar meu corpo."

    Sentes, pois, o essencial...

    ResponderExcluir
  13. Oi Nara, que beleza esse fragmento ao crepúsculo.

    Você escreve muito bem, gostei do estilo, parabéns!

    Obrigada pela visita ao Lume da Lua

    beijos

    ResponderExcluir
  14. Eu amo ler coisas assim. Palavras simples, mas que causam um grande efeito. E crepúsculos são mágicos. Na verdade, eles são um monte de coisa. Mas mágico também o define (muito) bem.

    Um beijo.

    ResponderExcluir

Diga-me você...